Ao realizar uma cirurgia, além dela em si, é muito comum que haja a preocupação com a cicatrização do local do corte.

E essa preocupação é muito importante! Afinal, em alguns casos, existe a possibilidade do surgimento de queloides que podem comprometer a estética na área da incisão.

O que é queloide?

Bom, queloide nada mais é do que um tecido que cresce de forma anormal onde há algum corte, neste caso, na cicatriz da cirurgia.

Muitas pessoas podem se assustar com ele, pois ocorre uma elevação considerável nos tecidos ao redor da cicatriz. 

Porém, trata-se de uma alteração benigna e que não traz riscos à saúde.

A incidência de queloides é mais comum em mulheres, contudo também afeta homens. Além disso, ela é mais frequente em peles com pigmentação mais escura.

 

Como tratar do queloide pós-cirúrgico?

Uma das técnicas mais utilizadas é o laser, que pode reduzir a altura do queloide e atenuar a diferença de cor, caso haja. 

Entretanto, essa é uma técnica que deve ser combinada com injeções de corticoide e compressão.

Falando nisso, o uso de roupa de compressão também é um importante aliado para evitar o crescimento e evolução do queloide, isso porque as peças diminuem a vascularização.

O uso de nitrogênio líquido pode ser uma boa alternativa para diminuir o tamanho da lesão. 

 

Leia também:

Em últimos casos, pode-se optar por um procedimento cirúrgico para a remoção.

 

Como evitar queloide?

Conforme já comentei aqui, ainda não há um tratamento seguro e totalmente eficaz para queloide. Por isso é muito importante que haja cuidados preventivos para que não aconteça.

Um dos fatores que o profissional que irá realizar o procedimento cirúrgico precisa levar em consideração e ter ciência é o histórico de cicatrização do paciente, bem como o familiar.

Quando não houver alternativas à cirurgia, é importante que se busque minimizar a tensão da pele e infecções secundárias.

Além disso, curativos à base de silicone podem atenuar o aparecimento de queloides.

Outra maneira de evitar queloide é por meio da radiação aplicada no local da cicatriz.

 

2 dicas de ouro para evitar queloide

 

Alimentação como aliada

Alimentação saudável e balanceada é importante para o bom funcionamento do organismo e isso você já sabe.

Mas a verdade é que ela também pode auxiliar no processo de cicatrização de ferimentos e também de cortes cirúrgicos.

Minha dica é que você evite doces e alimentos muito gordurosos, pois eles dificultam a cicatrização.

Opte por alimentos ricos em colágeno e antioxidantes, como ovos, carnes magras, peixes, morango, kiwi, laranja e pimentão verde.

 

O sol é um inimigo?

Pode ser. A radiação solar por ocasionar o escurecimento permanente da cicatriz. Para evitar que isso aconteça, é muito importante utilizar protetor solar FPS 30, no mínimo.

Utilizar barreiras físicas, como óculos, roupas com proteção UV e chapéu também é uma excelente ideia.

 

Se você tiver mais alguma dúvida, entre em contato para que eu possa lhe ajudar ou inscreva-se no meu canal no YouTube, onde compartilho vídeos novos toda quinta-feira.