De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética, a cirurgia de mamoplastia de aumento é uma das mais procuradas no Brasil. Para garantir o sucesso do implante, é preciso saber quais os tipos e opções de prótese de silicone disponíveis, e qual a melhor para você.

Em cada caso há um objetivo diferente, que varia conforme os desejos de quem fará o procedimento. De qualquer forma, o resultado nunca será igual em dois corpos diferentes. 

Existem duas finalidades principais para o implante: 

  • Terapêutico: para reconstrução mamária.
  • Estético: para aumento das mamas, correção de assimetria, contorno ou proporções. 

Não há um padrão para o tipo de prótese ou mesmo para o tamanho que será escolhido. Mas é preciso levar em consideração, além do desejo da paciente, o tipo físico de cada uma, pois isso também interfere no resultado final. 

Quais os tipos e opções de prótese de silicone disponíveis?

Há diversos tipos e opções de prótese de silicone disponíveis e cada uma apresentará um resultado diferente. Elas são classificados pelo formato, material de que são feitas, perfil e seus tamanhos. Confira:

 

  • Cônico

Se o objetivo é deixar as mamas mais empinadas, resultado que geralmente é buscado por mulheres que tiveram uma brusca perda de peso ou já amamentaram, então essa é a opção de prótese de silicone mais indicada. 

A prótese cônico é capaz de redirecionar os mamilos, já que grande parte do volume se concentra no centro. Também é mais indicado para mulheres com o tórax mais estreito. 

 

  • Redondo

Esse é um modelo de prótese bastante popular e que, por ser semiesférico, se adapta melhor ao corpo, preenchendo igualmente todo o seio

Além disso, o risco de aparecerem alterações é menor nesse caso. A cirurgia é feita através de um pequeno corte no sulco abaixo das mamas ou nas axilas. 

 

  • Em gota ou anatômico

Indicado para pacientes que desejam o contorno proporcional e aumento da forma. Essa prótese se concentra na parte de baixo da mama, o que faz com que o seio não fique tão evidente na região do colo. 

Em geral, esse é o modelo mais escolhido pelas mulheres depois do câncer de mama, especialmente por ter um efeito bastante natural. 

 

Como é feita a incisão da prótese?

As próteses em gel são as mais atrativas para as mulheres pois normalmente é difícil detectar a sua presença. Elas são as mais utilizadas atualmente e são seguras e resistentes. 

A incisão dessa prótese pode ser feita na aréola ou mama, na axila, inserida abaixo do músculo ou glândula mamária. Dessa forma, a manipulação cirúrgica é menor.

Pessoas que têm problemas de cicatrização ou propensão à queloide normalmente fazem a incisão pela axila. Isso porque nessa área as chances de aparecem cicatrizes são menores e, se aparecerem, estão mais escondidas. 

A colocação da prótese na frente ou atrás da mama, por exemplo, depende de cada corpo e da recomendação do cirurgião. O mesmo vale para o tipo de incisão que será feito.

 

Leia também: Rejuvenescimento facial não-cirúrgico com fios de sustentação

 

Como saber qual tipo de prótese é melhor para você?

Por fim, depois de avaliar os tipos de prótese, é preciso escolher o tamanho que ficará ideal.  O tamanho pode variar de 150ml até 600 ml. Alguns pontos precisam ser considerados para antes de definir o tamanho, como: 

  • Biotipo;
  • Estrutura óssea;
  • Formação original da mama;
  • Distanciamento entre tronco e quadril;

Considerando todos os pontos apresentados e os objetivos com a cirurgia, ficará mais fácil chegar exatamente ao modelo desejado e, principalmente, o mais indicado e seguro. 

Para saber mais sobre esse assunto e estar muito bem informada antes de fazer a cirurgia, assista o meu vídeo no YouTube sobre 7 Coisas que você PRECISA SABER antes de colocar SILICONE nas mamas